AMBEV DÁ MAIS UM PASSO PARA SER 100% AUTOSSUSTENTÁVEL ATÉ 2025

 

 

 

A Ambev está dando mais um passo na estratégia para que todas as instalações utilizem fontes de energia renovável até 2025. O Centro de Inovação e Tecnologia Cervejeira (CIT), localizado no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, na Ilha do Fundão, será abastecido por energia renovável e limpa.

No início do ano foi concluída a instalação de mais de 2 mil placas solares sobre o telhado do local. “É a maior instalação do gênero no estado do Rio de Janeiro”, destaca Daniel Baumann, diretor do CIT. O empreendimento é responsável pelo desenvolvimento de produtos para o mercado sul-americano.

As placas têm capacidade para produzir até 70 kWp de geração, o que é suficiente para abastecer 100% das operações da unidade durante o período do dia com maior incidência de luz solar. O investimento foi de R$ 3 milhões, com previsão de retorno em até quatro anos.

Atualmente, cerca de 40% da energia utilizada pelo CIT tem origem solar. A expectativa é de que esse percentual salte para 70% em dezembro, aponta Baumann.

A ideia é que a energia gerada pelas placas consiga superar a demanda do Centro de Inovação. Quando o consumo de energia for menor do que a capacidade gerada, o excedente será disponibilizado para a Light, a concessionária de energia elétrica da região. Com isso, a Ambev espera obter créditos pela energia injetada e abatimento na conta de luz.

A Enel X, que pertence ao grupo Enel, realizou o projeto de geração distribuída solar desde o estágio de desenvolvimento até a instalação dos mais de 2 mil painéis, e também vai monitorar remotamente o sistema uma vez que ele esteja integralmente em operação.

A instalação dos painéis solares começou em maio de 2018, após três meses de planejamento e testes realizados em duas micro usinas-piloto em Jacareí (SP). O projeto fotovoltaico deverá gerar até 958 MWh por ano, reduzindo as emissões de dióxido de carbono em até 131 toneladas anualmente. Este impacto positivo no meio ambiente corresponde ao plantio de 783 árvores, segundo a empresa.

Outras iniciativas em direção a essa meta já estão em andamento. A Ambev está construindo uma usina solar na cervejaria de Uberlândia (MG), que vai abastecer 100% dos centros de distribuição que a companhia mantém em Minas Gerais. Neste caso, a parceria não é com a Enel X, mas com a empresa curitibana Alexandria, que investiu R$ 7 milhões no projeto.

A Ambev também fechou parceria com a Volkswagen para aquisição de 1.600 caminhões elétricos que irão distribuir os produtos da marca no Brasil. O pedido, que deverá ser concluído até 2023, foi feito em agosto e faz parte de outra estratégia: a de ter 35% da frota movida a energia limpa até esse ano.

 

FONTE: GAZETA DO POVO