CONCORRÊNCIA VAI REDUZIR TAXAS PARA FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS NO PARANÁ

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou que o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) fará o credenciamento de novas empresas para a realização do serviço de gravame dos financiamentos de veículos. Atualmente, o serviço é feito apenas por uma empresa terceirizada, e custa R$ 350. No ano passado, ainda na gestão de Cida Borghetti, a medida provocou uma queda de braço entre o Detran e os bancos, dificultando o financiamento de veículos e gerando protestos dos revendedores de carros.

De acordo com o governador, a partir do novo credenciamento, o valor cobrado pelo gravame não poderá exceder R$ 150. “Estamos abrindo o mercado para que mais empresas possam participar. Hoje, existe um monopólio do serviço”, explicou Ratinho. Dessa forma, segundo ele, os cidadãos poderão escolher, junto com os bancos, com qual empresa desejam realizar o serviço.

Apesar do anúncio, por enquanto, a taxa cobrada ainda permanece em R$ 350. A previsão, segundo o diretor do Detran, coronel Cesar Kogut, é de que o novo valor comece a valer no fim do mês.

Ratinho disse, ainda, que a medida foi tomada por causa de uma determinação do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Em outubro do ano passado, o órgão emitiu medidas cautelares determinando que o Detran analisasse a documentação de todas as empresas interessadas no credenciamento em 30 dias. O prazo para que o Detran cumprisse as medidas, portanto, terminou ainda em 2018.

 

Inspeção veicular

Outra medida de cunho financeiro anunciada pelo governador suspende uma decisão tomada pelo governo estadual no ano passado. Em dezembro de 2018, duas portarias determinavam que a inspeção veicular fosse terceirizada. Com isso, os valores cobrados subiriam de R$ 49,56 para R$ 100 para motocicletas; R$ 120 para veículos leves; e R$ 140 para veículos pesados.

“Se as novas regras entrassem em vigor, o cidadão pagaria mais caro e o Detran deixaria de arrecadar cerca de R$ 61 milhões por ano”, explicou Kogut. Segundo ele, no novo modelo, o repasse para o Detran seria de apenas R$ 19 do valor cobrado pelas empresas.

Na prática, portanto, as regras para a inspeção continuam as mesmas para quem trocar de veículo no Paraná.

 

FONTE: GAZETA DO POVO