RENAULT, NISSAN E CHEVROLET LANÇAM ELÉTRICOS POPULARES NO BRASIL

Se o Brasil estava à margem do movimento elétrico automotivo que já é realidade na Europa, Japão e EUA, a partir desta edição do Salão de São Paulo o país finalmente ‘ligou a chave’ para a tecnologia.

No primeiro dia da mostra paulista, aberta ontem para imprensa, o destaque foi o anúncio de três modelos 100% elétricos que desembarcam no mercado brasileiro.

É o início de uma guerra entre Renault, Chevrolet e Nissan para atrair o interesse do consumidor na motorização eletrificada.

RENAULT ZOE JÁ À VENDA

O primeiro a estrear é o Renault Zoe, que já começa a ser vendido nas duas lojas homologadas pela marca para distribuir o carro no país: a Globo Renault, em Curitiba, e a Renault Sinal, em São Paulo.

O hatch tem preço sugerido de R$ 149 mil e chega com a credencial de ser o modelo elétrico mais comercializado na Europa. Já foram emplacados 100 mil unidades do Zoe em todo o mundo.

“Para a Renault, o carro elétrico não é o futuro, mas o presente no Brasil”, ressaltou Luiz Pedrucci, CEO da Renault do Brasil e vice-presidente para a América Latina.

O executivo lembra que desde 2015 é líder de vendas no país de modelos ‘zero emissão de poluentes’, com as parcerias que a montadora fez com empresas privadas e entidades governamentais.

O hatch movido a bateria é capaz de rodar 323 km sem precisar de recarga.

“Um em cada dois veículos elétricos vendidos no Brasil é Renault”, enfatiza Pedrucci, citando que a marca atua neste segmento com o quadriciclo Twizzy, o próprio Zoe e o Kangoo ZE. “Agora estamos tornando pública a venda do Zoe”, complementa.

Lançado em 2012, o compacto equivale ao Clio europeu. Recebeu uma atualização em 2016 para ficar mais eficiente e melhorar a autonomia, além de ajustes na direção e amortecedores.

Atualmente, utiliza baterias de lítio de 41 kWh, que entre ao motor 90 cv de potência e 22,4 kgfm de torque, além de uma autonomia de 370 km. Números que o levam de 0 a 50 km/h em 4 segundos e a 135 km/h de velocidade máxima.

NISSAN LEAF ‘VOLTA’ AO BRASIL

O Nissan Leaf chega às lojas no primeiro semestre de 2019.

Já confirmado para o Brasil, o Leaf agora tem o preço revelado e a previsão do início das vendas. O 100% elétrico mais vendido no mundo - já são mais de 320 mil unidades desde o lançamento em 2010 - desembarcará no primeiro semestre de 2019, com preço de R$ 178.400.

A pré-venda, porém, foi aberta durante o anúncio no Salão de São Paulo e as reservas já podem ser feitas pela internet.

O modelo volta ao mercado nacional após uma passagem 'de divulgação’ da primeira geração. Algumas unidades do Leaf foram usadas no Rio de Janeiro e São Paulo como táxis e carros de polícia, cedidas para testes pela montadora.

A segunda geração do Leaf foi lançada em setembro de 2017 com um motor elétrico de 110 kW de potência (equivalente a 150 cv) e de 32,6 kgfm de torque. Ele é alimentado por baterias que garantem até 320 quilômetros de autonomia.

“A introdução do Nissan LEAF na América Latina (como Brasil, Argentina, Chile, Peru e Colômbia) é um sinal claro do nosso compromisso global com a proteção do meio ambiente para continuar melhorando a qualidade de vida das pessoas com veículos cada vez mais integrados à sociedade, através de tecnologias que são limpas, conectadas e inteligentes”, diz José Luis Valls, chairman da Nissan América Latina.

CHEVROLET BOLT QUER SER LÍDER

Chevrolet aposta no Bolt para liderar entre os elétricos no Brasil.

O terceiro representante nesta batalha de hatches elétricos foi chamado de primeiro elétrico ‘popular da Chevrolet, ao ser lançado nos EUA em 2016, ano em que também deu as caras por aqui no Salão de São Paulo.

O carro 100% elétrico estreia em 2019, ainda sem data definida, ao preço de R$ 175 mil. O valor será da configuração de entrada, pois ainda haverá outra versão mais cara no Brasil (preço não divulgado).

O modelo já passou por testes nas ruas brasileiras. Com um propulsor 100% eletrificado, o ele conta com um sistema de regeneração de energia que amplia a autonomia e dispensa o uso do pedal de freio.

Sistema que lhe confere a maior autonomia entre os exemplares do segmento: 380 km. O Bolt desenvolve 202 cv de potência e 36,7 kgfm de torque, indo de zero a 100 km/h em menos de 7 segundos.

Ao contrário dos rivais, o modelo tem um visual mais próximo dos demais carros da Chevrolet, sem aquele ar futurista.

O modelo foi eleito o ‘Carro do Ano 2017’ no mercado norte-americano. Por lá, seus rivais são Volkswagen e-Golf e Ford Focus Electric, além do Nissan Leaf.

A Chevrolet fala em liderar o segmento de elétricos no Brasil. “É mais um dos 30 lançamentos programados pela General Motors no Brasil até 2022”, disse Marcos Munhoz vice-presidente da GM no Mercosul.

Até então o mercado brasileiro tinha apenas o BMW i3 e o e.coTech, vendido pela empresa paranaense Hitech Eletric, como opções de elétricos a circular pelas ruas do país - os demais são híbridos, combinando a motorização a gasolina.

SERVIÇO

30.º Salão do Automóvel de São Paulo

Quando: 8 a 18 de novembro.

Onde: São Paulo Expo, na Rodovia dos Imigrantes, Zona Sul de São Paulo.

Horários: 8 a 17/11, das 13h às 22h (entrada até as 21h), 18/11, das 11h às 19h (entrada até as 17h).

FONTE: GAZETA DO POVO