GRUPO PÃO DE AÇÚCAR VAI ACABAR COM FORMATO EXTRA SUPERMERCADOS

 

O Grupo Pão de Açúcar apresentou resultados bastante positivos no terceiro trimestre, com lucro de 215 milhões de reais e receitas de 13,3 bilhões de reais, alta de 12,8%, e ganhou participação de mercado em todas as categorias. No entanto, ainda não está satisfeito e tem grandes projetos para a bandeira Extra, que representa 30,5% das vendas do grupo no segmento alimentar.

Depois de desafios com a bandeira, como queda nas receitas por conta da deflação alimentar nos últimos trimestres, o grupo tem um novo plano para um de seus formatos. Irá converter todos os 163 Extra Supermercados para outras bandeiras, cerca de 50% para Compre Bem e 50% continuará como Extra, mas com novo nome, Mercados Extra.

A bandeira Compre Bem, relançada em junho deste ano, começou com um projeto piloto que irá converter 20 lojas Extra Supermercado, todas no estado de São Paulo, para a marca. O formato, voltado para competir com mercados regionais, “é disruptivo, com conceitos muito diferentes do que trabalhamos no Extra”, afirmou o presidente Peter Estermann, presidente-executivo do GPA em teleconferência com analistas. Com uma média de 1.700 metros quadrados, tem destaque para perecíveis, açougue e padaria.

A empresa, que é a maior varejista brasileira e faturou 77 bilhões de reais no ano passado, se esforça para revitalizar o formato Extra desde 2017. Desde então, fez diversas mudanças no sortimento de lojas e preços. O Extra representa 30,5% das vendas totais do grupo no segmento alimentar, segunda maior participação depois do atacarejo Assaí.

Eventos promocionais, como Dia dos Pais e Volta às Aulas, se tornaram importantes para atrair consumidores às lojas. Com ambiente promocional, as lojas também buscam se destacar da concorrência. No trimestre, as vendas de Extra cresceram 1,5%, acima do mercado, diz a companhia. O destaque ficou com o Extra Hiper, que tem 112 unidades, diz a empresa. Mesmo assim, o número de unidades Extra diminui a cada trimestre. Além das conversões para Compre Bem, muitas unidades já foram convertidas em Assaí, a bandeira campeã de crescimento e vendas do grupo.

O atacarejo, que já é responsável por 47,8% de todo o faturamento do grupo, contou com as conversões como um grande impulso para crescer. O investimento para conversão é menor do que para construir um local novo e a loja já era destino para alguns consumidores.

Funcionou bem e as vendas das lojas convertidas eram cerca de 2,5 vezes superiores. Esse movimento está perto do fim e as conversões previstas de Hipermercado Extra para Assaí devem terminar esse ano.

 

FONTE: EXAME