REDE DE SUPERMERCADOS VAI ABRIR NOVA UNIDADE NO ESTILO ATACAREJO

A rede de supermercados Rio Verde abrirá uma nova unidade em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Com inauguração marcada para 21 de agosto, esse será o primeiro do grupo a trabalhar com atacado e varejo — os chamados “atacarejos”. Por causa dessa mudança na abordagem, a novidade terá um novo nome: Harger Atacado e Varejo.

De acordo com o diretor comercial Dion Henrique Harger, a proposta segue a nova tendência do setor: os clientes adquirem um número maior de produtos com o objetivo de economizar. Além disso, é uma loja em que o próprio comprador se serve, sem a necessidade de aguardar na fila. “Você pode optar em fazer o corte da sua carne na hora, por exemplo, ou já escolher uma das opções cortadas, prontas para serem colocadas no carrinho”, informa o diretor.

Segundo ele, a nova unidade tem mais de 3,5 mil m² de área venda e mais de 10 mil m² de área construída e fica na antiga estrutura da loja de tratores New Holland, na marginal da Rodovia do Xisto, no bairro Vila Nova. “Essa localização facilita o atendimento dos moradores de Araucária e também de outros municípios da região, como Contenda e Lapa, que passam pela rodovia”.

Entre as seções do novo estabelecimento estão hortifrúti, laticínios, massas, bebidas e destilados, além dos departamentos de mercearia, higiene e limpeza. Em todos eles, o cliente deverá encontrar corredores mais amplos que os convencionais para facilitar o tráfego e o alcance dos produtos. “A largura normal varia entre 1,80m e 2,20m. Mas ali, os corredores terão quase 3,5m”, adiantou Harger.

Para o atendimento dos clientes, também serão disponibilizados 18 caixas e 210 vagas de estacionamento. A loja é a 11.ª a ser inaugurada e, até o fim do ano que vem, outras duas lojas devem ser abertas com a mesma proposta, uma em Almirante Tamandaré e outra em Colombo.

Ao todo, o novo supermercado gerou 150 empregos diretos. Segundo a empresa, uma parceria com a Agência do Trabalhador de Araucária fez com que as vagas fossem preenchidas rapidamente por moradores da região.

FONTE: GAZETA DO POVO