COMEÇA O MAIO AMARELO, MÊS DE PREVENÇÃO AOS ACIDENTES DE TRÂNSITO

“As pessoas se sentem seguras demais depois de um tempo de direção, quase como se fossem super-heróis. A ideia é mostrar que somos vulneráveis e que nossa atitude no trânsito afeta a todos", afirma o vice-presidente do ONSV, coordenador do Maio Amarelo no Paraná e da Câmara Setorial de Trânsito da Associação Comercial do Paraná, Mauro Gil Meger.

Você já parou para pensar do que é feito o trânsito? Mais do que veículos, barulho e congestionamentos, o trânsito é feito de pessoas. E as pessoas merecem respeito. São as pessoas que se ferem e muitas vezes, num ato impensado, matam no trânsito. Por isso, o alerta proposto pelo tema deste ano do Movimento Maio Amarelo: “Nós somos o trânsito”. E assim começa mais um Maio Amarelo, movimento da sociedade e para a sociedade que visa alertar sobre a importância do trabalho de prevenção dos acidentes de trânsito.

O Movimento Maio Amarelo tem por objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. Criado pelo OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária na esteira da determinação da Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU) que editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito,  o Maio Amarelo é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil.

A intenção é colocar em pauta a segurança viária e mobilizar toda a sociedade para discutir o tema, estimulando o cidadão a promover atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada um, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito. Ações do Maio Amarelo são desenvolvidas em todos os estados brasileiros e em outros 26 países nos cinco continentes.

Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), 90% dos acidentes de trânsito têm como motivação falhas humanas como imperícia, imprudência ou desatenção. Por isso, entre os assuntos importantes da campanha estarão combinações perigosas como direção e álcool, ou celular. Para a coordenadora do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA) – órgão nacional apoiador do Maio Amarelo, Dra. Erica Siu, a ação é fundamental para alertar ainda mais a população sobre os riscos de beber e dirigir. “O Brasil tem uma legislação extremamente rigorosa que não tolera a presença de qualquer quantidade de álcool na respiração ou sangue dos condutores. Mas isso não é suficiente. É preciso também que a sociedade se engaje numa mudança de comportamento no beber e dirigir e que o sistema de fiscalização seja firme e atuante. Nesse sentido, o Maio Amarelo é essencial”, ressalta.

Lançamento em Curitiba

Na Capital paranaense, o lançamento oficial da campanha será nesta sexta-feira e vai se estender até o último dia do mês. Viabilizado com o apoio de diversos órgãos nacionais, estaduais e municipais, como a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), Departamento de Trânsito do Paraná (Detran), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Batalhão de Polícia de Trânsito (Bptran), além da própria Prefeitura e do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) – que lidera o projeto – e empresas públicas e privadas, o Maio Amarelo de Curitiba encontrará nos espaços públicos da cidade, palco para diversas atividades educativas e, o melhor de tudo: gratuitas.

Paraná

Com previsão de 140 blitze educativas, que deverão acontecer ao longo de toda a campanha, um dos focos da mobilização será lembrar os motoristas de que, por mais experientes, ainda são “mortais”, e correm riscos diariamente no trânsito caso não revejam atitudes arriscadas. “As pessoas se sentem seguras demais depois de um tempo de direção, quase como se fossem super-heróis. A ideia é mostrar que somos vulneráveis e que nossa atitude no trânsito afeta a todos. Por isso vamos lembrar que ninguém é invencível e que todos estamos juntos, independente de sexo, raça, ou religião”, afirmou o vice presidente do ONSV, coordenador do Maio Amarelo no Paraná e da Câmara Setorial de Trânsito da Associação Comercial do Paraná e diretor de Relacionamento do SIRECOM-PR, Mauro Gil Meger.

Segundo a chefe de divisão de programas educativos para o trânsito do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), Caroline Andreatta, a mobilização deste ano terá como público alvo todos os entes que fazem parte do trânsito do dia a dia. “O título é ‘Nós Somos o Trânsito’, eleito justamente por englobar todos os personagens presentes no cotidiano das vias: motoristas de carros, ônibus, caminhões e táxis, além de ciclistas, motociclistas e é claro, pedestres. Como o mês tem cinco semanas, cada uma abordará um modal diferente com orientações práticas, teóricas e até simulação de acidentes. Tudo isso pra chamar a atenção sobre como a nossa atitude em trânsito faz diferença”, ressalta.

Nós somos o trânsito!

Em sua quinta edição, o Movimento Maio Amarelo, mais uma vez, está direcionado à importância da conscientização de cada um para o trânsito mais seguro, responsabilizando cada um de nós, sejamos motoristas, motociclistas, ciclistas ou pedestres, para as atitudes conscientes e de preservação da vida.

O “Nós somos o trânsito” foi aprovado pelo Contran e o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, conjuntamente com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), criaram uma campanha publicitária composta de vídeos, spots de rádio e materiais para impressos e redes sociais, entre outros, para serem utilizados por qualquer empresa, entidade ou município, em ações de educação para o trânsito.

Conheça aqui o conteúdo completo da campanha, que pode ser baixado e compartilhado sem custos: https://www.maioamarelo.com/2018-nos-somos-o-transito/

FONTES: Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV)  e Tribunal do Paraná