GRUPO JAPONÊS COMPRA A EMBRACO POR 1,08 BILHÃO DE DÓLARES

Grupo japonês Nidec comprou a joinvilense Embraco por 1,08 bilhão de dólares. O anúncio foi feito nesta terça-feira pela assessoria de imprensa da empresa oriental e já repercute em veículos de todo o mundo.

A negociação durou meses e seu desfecho significa a entrada maior do grupo japonês no segmento de eletrodomésticos.

Apenas a unidade da Embraco na Europa, sediada na Itália, fica de fora da transação. Em um fato relevante publicado pela Whirlpool para informar acionistas e ao mercado sobre a transação, a empresa norte-americana detalha que o parque fabril italiano será fechado.

No documento, assinado pelo diretor de relações com investidores da Whirlpool, Bernardo Ribeiro dos Santos Gallina, a empresa afirma também que não se espera que a transação tenha impacto significativo nos resultados financeiros da Companhia em 2018.

Fundada por Wittich Freitag em 1971, a Embraco começou as operações em 1974 e foi comprada pela Whirlpool em 1997. Em setembro do ano passado, a empresa brasileira somava 10.464 funcionários.

É mais um grupo asiático abrindo seus negócios e crescendo no Brasil.

Íntegra do anúncio

"WHIRLPOOL SA FATO RELEVANTE A Whirlpool S.A. (a “Companhia”) informa ao mercado e a seus acionistas, nos termos da Instrução CVM nº 358, de 3 de janeiro de 2002, conforme alterada, que sua controladora indireta Whirlpool Corporation, sediada em Benton Harbor, Michigan, EUA (NYSE: WHR), anunciou publicamente, nesta data, ACORDO PARA VENDER A UNIDADE DE NEGÓCIOS DE COMPRESSORES EMBRACO. A Whirlpool Corporation e suas subsidiárias relevantes que conduzem os negócios da Embraco em todo o mundo, incluindo a Companhia, celebraram um contrato para vender a unidade de negócio de compressores da Embraco no mundo à Nidec Corporation, fabricante líder de motores elétricos, sediada no Japão, por um preço de compra no valor total de US$ 1,08 (um bilhão e oitenta milhões de dólares norte americanos), sujeito a ajustes habituais de capital de giro e endividamento. O preço de compra será alocado às diferentes entidades da Embraco em todo o mundo pelas partes de boa fé antes do fechamento da transação, e a Companhia anunciará a parte do preço de compra alocado às suas unidades Embraco, como definida nos termos do seu objeto social, quando estiver disponível. A Embraco é líder na fabricação de compressores herméticos para refrigeração. Sediada no Brasil, a Embraco é uma unidade de negócios de propriedade do grupo Whirlpool desde 1997. A unidade de negócios tem uma força de trabalho de aproximadamente 11.000 funcionários em oito fábricas globais localizadas no Brasil, Itália, China, Eslováquia e México. A Embraco mantém ainda escritórios comerciais nos Estados Unidos e na Rússia. A Whirlpool S.A., além da divisão de compressores da Embraco no Brasil, também é controladora das Entidades sediadas na China, quais sejam, a Beijing Embraco Snowflake Co. Ltd. e a Qingdao EECON Electronic Controls and Appliances Co. Ltd., e no Uruguai através da Ealing Compañía de Gestiones y Participaciones S.A., esta que por sua vez é controladora da Embraco North America Inc., sediada nos Estados Unidos.

Relevante mencionar que a Whirpool Corporation espera encerrar as suas operações e a fabricação em suas instalações localizadas na Itália, as quais estão sujeitas a um acordo separado com as autoridades locais e sindicatos. Portanto, as instalações da Embraco na Itália não estão incluídas na venda para a Compradora. A transação deve ser concluída no início de 2019 e está sujeita a aprovações regulatórias e outras condições normais, incluindo a implementação de um plano de reestruturação societária no Brasil, visando à segmentação da unidade de negócios Embraco para uma subsidiária da Companhia. Não se espera que a transação tenha impacto significativo nos resultados financeiros da Companhia em 2018. Para mais informações, acesse em anexo uma cópia do comunicado de imprensa divulgado pela Whirlpool Corporation sobre a transação. A Companhia manterá seus acionistas e o mercado informados sobre o desenvolvimento da transação, de acordo com a legislação aplicável.São Paulo, 24 de abril de 2018. BERNARDO RIBEIRO DOS SANTOS GALLINA Diretor de Relações com Investidores"


FONTE: NSC TOTAL