Arauco fecha acordo para comprar empresa com fábrica em Ponta Grossa por US$ 102,8 milhões

 

O grupo chileno Arauco fechou um acordo para comprar as operações da Masisa no Brasil por US$ 102,8 milhões. A transação inclui as fábricas de Ponta Grossa, região dos Campos Gerais, no Paraná, e de Montenegro, no Rio Grande do Sul. Com a aquisição, a Arauco terá capacidade instalada de cerca de 10 milhões de metros cúbicos e consolidará a sua posição de segundo maior produtor de placas do mundo.

A informação sobre o acordo para fechar a compra da Masisa no Brasil foi divulgada pela Arauco na semana passada, em comunicado oficial emitido ao órgão regulador do Chile, onde a empresa tem operações na bolsa local. A companhia afirmou que a transação deve ser concluída no primeiro trimestre de 2018, já que a aquisição precisa passar pela aprovação do Cade, órgão antitruste brasileiro.

Segundo a Arauco, ela vai assumir dívidas de US$ 44,7 milhões que a Masisa tem no Brasil. Com isso, a Masisa vai receber US$ 58,1 milhões da Arauco.

A Masisa, que também é um grupo florestal chinelo, está no Brasil desde 1995, mas recentemente anunciou um plano de desinvestimentos com o objetivo de sair do país. Além do Brasil e do Chile, a empresa tem fábricas no México e na Venezuela, totalizando dez plantas industriais.

No Brasil, a Masisa tem duas fábricas, em Ponta Grossa e em Montenegro, nos estados do Paraná e Rio Grande do Sul, respectivamente. No país, a empresa tem uma linha para produção de paineis de madeira MDF com capacidade instalada de 300 mil metros cúbicos e uma linha de paineis de madeira MDP com capacidade de 500 mil metros cúbibos. A companhia conta, ainda, com quatro linhas de revestimentos com capacidade de 660 mil metros cúbicos.

Todos esses ativos, incluindo a dívida, serão assumidos pela Arauco Brasil. No Brasil, a Arauco está presente desde 1966 e possui, no Paraná, fábricas em Jaguariaíva, Piên, Araucária e Curitiba.

FONTE:GAZETA DO POVO