EMPRESARIADO ESTÁ ANIMADO NO PARANÁ E ISSO PODE RESULTAR EM EMPREGOS E CRESCIMENTO

 

A confiança do empresariado é um índice não tão fácil de ler. Enquanto pode refletir um desejo de melhora calcado na esperança, também pode mostrar um indicativo de que as coisas finalmente estão retornando aos trilhos. É nesta segunda hipótese que aposta suas fichas o presidente do sistema Fecomércio no Paraná e vice-governador do estado, Darci Piana (PSD). Empresário, Piana é o elo entre as ações do Executivo e os principais segmentos da economia: comércio e serviços (setores que representa em sua Federação) e indústria e agronegócio (onde é tido como nome respeitado).

Para Piana, o empresariado tem dado voto de confiança ao governo Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) por conta de ações afirmativas que passam por enxugamento da máquina pública e chegam aos anúncios de investimentos em obras públicas. Com isso, a Pesquisa de Opinião do Empresário do Comércio, Serviços e Turismo, da Fecomércio, sobre o primeiro semestre de 2020, mostra que 69% dos empresários paranaenses estão otimistas com o período.

Ao lado do governo, o ponto de que o estado, de fato, conseguiu gerar empregos em 2019 (74 mil postos, de acordo com o Caged) e tem perspectiva de ter aumentado o PIB em 0,7% no ano passado (pelas projeções do Ipardes).

Pela frente, o dirigente da federação e vice-governador indica desafios de fazer o estado crescer como um todo, e não em flancos. Um esforço que cabe à união de sociedade civil e poder público:

Gazeta do Povo: A Fecomércio faz pesquisas semestrais de otimismo do empresariado. O que esses números têm dito sobre expectativas para 2020?

Darci Piana: Fazemos a pesquisa de opinião no estado inteiro e com grandes, médios e pequenos empresários. Então tiramos uma média disso tudo para entender um pouco aquilo que acontece em várias regiões do estado. Nossa missão é ter o espelho do estado como um todo. Tem regiões ótimas, regiões boas, regiões mais ou menos e algumas com dificuldade. A opinião do pessoal, de forma geral, está muito boa, acima da média dos últimos anos. O empresariado está otimista em relação a 2020.

É um otimismo baseado em ações concretas ou na expectativa do que irá acontecer?

É uma somatória de valores. Falando do nosso estado: ele está bem. É um dos poucos que têm as suas finanças equilibradas. Claro que tem dificuldades, mas muito menores do que na maioria das unidades da federação. A confiança é um novo governo, com outra mentalidade, outra perspectiva, com mudanças de postura, corte de despesa – como é o caso da redução de 28 para 15 secretarias –, corte de aposentadoria, entrega de avião do governo, revisão de todos os contratos. Tudo isso dá uma demonstração pública, uma imagem positiva. Mostra que o governo também está preocupado em fazer a sua parte: cortar despesas. Isso anima o empresário. E este ânimo resultou num volume de R$ 23 bilhões em investimentos da iniciativa privada dentro do estado (anunciados em 2019).

 

FONTE: GAZETA DO POVO